Capítulo 35

Demi bocejou ao acordar, e suspirou ao encontrar o outro lado da cama vazio. Lamentou mais uma vez por Joseph ter ficado até tarde com o pai na empresa. Estava com saudades, queria ter passado a noite junto dele.
Levantou da cama, animada para vê-lo na empresa. Foi ao banheiro, e se arrumou, como fazia toda manhã.
O táxi que ela chamou, chegou antes do previsto, e por isso, acabou não comendo nada.
Pagou a corrida, assim que chegou na empresa. Precisava urgentemente tirar sua carteira de habilitação, pois vivia dependente de Selena ou de transportes coletivos.
- Bom dia, senhorita Lovato - o segurança a cumprimentou, pegando sua identificação. Demi correspondeu com um sorriso. O negro bem alto e às vezes assustador, devolveu a ela, permitindo sua passagem. - Tenha um bom trabalho.
- Igualmente.
Guardou a carteira em sua bolsa, cruzando o estacionamento. Esbugalhou os olhos e quase soltou um grito apavorado, quando foi encostada em um carro rapidamente.
- Droga! - ela esbravejou, assim que focalizou Joseph. - Pretende me matar, é? - reclamou, pondo a mão sobre o coração acelerado. Ele riu, levando um tapa no braço, em seguida.
- Desculpa, eu não resisti!
- Você já não deveria estar aqui há um tempo? Por que está chegando agora? - a morena perguntou confusa, ao ver a pasta na mão dele.
- Eu trabalhei até tarde ontem, lembra? Tenho direito de chegar minutos depois do meu horário habitual. E adivinha? Hoje não vou sair tarde - contou no ouvido dela para em seguida depositar um beijo demorado no seu pescoço. Demi se arrepiou, feliz com a notícia.
- Então posso preparar nosso jantar? - perguntou, passando os braços pela nuca de Joseph. Ele assentiu, e a beijou na boca. O homem levou sua mão direita até o cabelo da morena, lhe acariciando. Ela correspondeu o beijo com vontade.
- Alguns anos atrás, eu achava praticamente impossível amar tanto alguém como eu te amo - ele murmurou, ainda com os lábios colados nos dela. Na noite passada, Joseph parou para refletir sobre seu relacionamento com a morena, e sua conclusão não foi diferente do que já sabia: era louco por ela. - Tenho certeza de que se você não estivesse aqui agora, eu estaria infeliz.
Demi abriu um sorriso de orelha a orelha, sentindo seu coração sorrir junto ao ouvir as palavras ditas por Joseph. Abriu os olhos, encarando os verdes dele. Ela via seu amor refletir nele e vice-versa. Mordeu o lábio, dando um suspiro, derretida.
- Eu também amo você - respondeu, passando a mão carinhosamente pela bochecha dele. Joseph fechou os olhos, e Demi fez o mesmo, sentindo o roçar de seus narizes e lábios. - Amo demais.
Ela finalmente juntou sua boca na dele, iniciando um dos beijos mais intenso e apaixonado, desde que haviam voltado. Completamente envolvidos, esqueceram do lugar onde estavam. A única coisa que importava era aquela felicidade e satisfação no peito de ambos, por estarem juntos.
- Você entendeu o que eu disse, Rebeca? - a voz de Kimberly preencheu o estacionamento, alarmando Demetria. - Vai sair perfeitamente como combinamos, tia Julie.
Demi tentou se afastar rapidamente de Joseph, quando se deu conta da presença das três mulheres. Porém Joseph não deixou que ela se desgrudasse dele, a puxando para si com mais força. A morena suspirou, sendo totalmente envolvida novamente pelo transe de segundos atrás. A forma como Joseph a beijava, foi capaz de fazê-la esquecer das outras pessoas, e pouco se importar com o que poderiam falar.
- Santo Deus! - Kimberly soltou a expressão surpresa, ao se deparar com a cena. Parou de andar, olhando o casal a alguns metros de distância, ainda aéreos. Sua testa estava enrugada, tentando assimilar o que via. Rebeca, ao seu lado, mantinha uma feição parecida. - Vocês... É isso mesmo?
- Estou chocada. 
- Não há tempo para isso, temos muito o que fazer. Vamos indo! - Julie disse, chamando as duas mulheres. Deu quatro passos e parou quando viu que elas não a seguiam. -  Vamos! 
- Como posso ir ao me deparar com isso?! Joseph me deve explicaçõ--
- Oh, Kimberly, não seja patética! Você não tem nada a ver com a vida de seu primo - Julie respondeu, puxando de vez a ruiva do lugar. Rebeca resolveu apressar o passo, ao perceber que a mais velha estava brava. Mas não deixou de dar uma olhadinha para trás, conferindo. Sua vontade era de sacar o celular e fotografar aquilo imediatamente. 
Segundos depois das três entrarem no elevador, Demi partiu o beijo, em busca de ar. Um instante, e havia voltado para a realidade. Ela olhou para a trás, e gemeu desgostosa.
- Kimberly e Rebeca já devem estar espalhando por aí...
- E qual o problema? - ele perguntou aborrecido. Realmente não entendia o motivo por Demi querer levar aquilo em segredo. - Não sei porque essa preocupação desnecessária com o que os outros vão pensar... Achei que o mais importante fosse nós dois. 
- E é! Mas é que... esqueça. Não vamos ter essa conversa agora, por favor...
- Tudo bem. Preciso subir. 
- Está chateado comigo? - perguntou, segurando o braço dele, o impedindo de ir. Joseph suspirou.
- Não, Demi. E fique tranquila, ordenarei que Kimberly e Rebeca não falem nada.
Ela deu um sorriso triste, ao perceber que aquilo o machucava. Enlaçou Joseph pelo pescoço, o beijando. 
- Tudo bem, não precisa falar. 

Demi correu para o refeitório, sentindo seu estômago roncar de fome. Na sua cabeça só vinham imagens de lasanha, carne, macarronada e hamburguer com várias carnes. Porém, teria que se contentar com o que tivesse no refeitório. Quase chorou ao avistar um sanduíche natural. Não era nada do que ela planejava, mas só precisava colocar algo no estômago. Na primeira mordida, fez um som de satisfação como um comercial de comida. Ouviu a risada de Taylor atrás de si, e logo em seguida, do seu lado.
- Esse sanduíche não parece tão apetitoso assim...
- Com a fome que eu estou, acredite, está!
- Não precisa me cuspir, eu entendi - ele debochou, a fazendo revirar os olhos. - Selena estava te procurando, a encontrou?
Demi negou com a cabeça, ainda mastigando. Pôs sua mão no bolso do jaleco, à procura do celular, mas não estava ali. Bufou.
- E aí, já resolveu aonde vamos passar seu aniversário?
- Acho que num pub de um amigo meu. E você, já sabe o que vai me dar de presente? 
- Sinceramente? Não.
- Que tal um beijo? - ele perguntou, fazendo um bico para a morena. Demi sorriu, mastigando, e abriu a boca sem ter engolido.
- Ainda quer um beijo?
- Argh! Claro que não, sua nojenta - reclamou com uma careta, indo embora, e fazendo ela gargalhar. Demi demorou alguns minutos até terminar seu lanche. Deu uma rápida passada no banheiro, e voltou à sua sala.
Agachou-se, pegando algumas pastas e quase deu um pulo quando ouviu a porta bater.
- É sério isso que estão comentando?
- Você poderia bater na porta, Selena! - reclamou, se levantando e colocando as pastas sobre a mesa. - O que estão comentando?
- Sobre você e Joseph!
- Ah... sabia que isso ia acontecer! - bufou, se jogando na sua cadeira. Kimberly e Rebeca não seguraram a língua na boca, ela tinha certeza. Saíram por aí espalhando por toda a empresa. - Vai ser um inferno!
- Inferno?! - Selena perguntou confusa e riu. - Bem pelo contrário, amiga. Você agora é poderosa por aqui. Prepare-se para os puxa-sacos, as invejosas, e andar pelos corredores como se fosse dona de tudo.
- Não estou nem um pouco animada...
- Kimberly deve estar morrendo de raiva! Acabou o reinado dela, agora que o chefe tem uma mulher! - a amiga gargalhou, se deliciando com a situação. Sentou na cadeira em frente à mesa de Demi, a encarando animada e diabólica. - Agora que você também tem certa influência por aqui, podia pedir para Joseph demitir Richard. Ele me atrapalha totalmente, não aguento mais!
- Seleninha, acorda! - Demi deu um sorriso amarelo, estalando os dedos na face da amiga. - A única coisa que mudou foi que agora todos sabem do meu relacionamento com Joseph. Eu continuo a mesma Demetria, no mesmo cargo.
- Nem todos. São poucos que sabem. Aliás, por que você mudou de ideia?
- Por Joseph. Ele ficava chateado com nosso relacionamento em segredo, e pensei melhor. A importância que eu estava dando para o que os outros pensariam era estúpida. O foco é nós dois.
- Finalmente! - Selena comemorou, sorrindo feliz. Demi retribuiu o sorriso. Ouviram três batidas na porta, e logo em seguida, Joseph estava ali.
- Adivinhem quem veio me visitar? - ele perguntou animado, enquanto segurava a porta atrás de si. As mulheres deram de ombros, curiosas. O homem abriu a porta, permitindo a passagem do amigo.
- Mikey! - elas exclamaram surpresas, ao verem o homem. Ele deu um sorriso tímido, observando as duas que estavam diferentes. Na última vez que as viu, Demi e Selena estavam com raiva dele, por isso, estava receoso quanto a reação delas.
- Oi, Demi. Oi, Selena. Como vão?
A morena se levantou de onde estava e deu um abraço nele. Selena demorou alguns segundos, mas acabou fazendo o mesmo. Mikey se permitiu relaxar.
- O que aconteceu com você? Está parecendo um robô.
- Ah... - ele deu uma risadinha, botando as mãos nos bolsos da calça. - Timidez.
Demi e Selena riram, como se fosse a piada mais engraçada que já haviam ouvido.
- Tímido? Desde quando você é tímido, Mikey? Conte outra!
- Selena está certa - Demi concordou, abrindo um sorriso. - E depois que, somos nós, Mikey!
- Quando ele começar com as gracinhas e o abuso, vocês não reclamem - Joseph disse, e recebeu careta das duas. Revirou os olhos, abraçando o amigo, simulando um beijo. - Ele encarou horas de avião e carro só para me ver, vocês têm noção?
- Me larga, cara! - Mikey empurrou Joseph, rindo. - Eu tenho que manter minha reputação de hétero na frente delas.
- Nunca foi - Selena caçoou, os fazendo rir. Ficaram conversando por pouco tempo, já que ainda estavam em local de trabalho. Selena, Demi e principalmente Joseph precisavam voltar às suas tarefas. Havia sido um bom reencontro, mas precisariam de muito mais que alguns minutos para matarem a saudade.

Demi se sentou no sofá, zapeando os canais. Havia colocado Gilbert para dormir no seu quarto há pouco, e só esperava Joseph chegar. Olhou sua roupa, pensando se deveria mudar ou não, e riu com isso. Depois de tanto tempo com Joseph, estava agora preocupada com roupa, como no início do namoro.
A campainha tocou, e ela levantou do sofá animada. Calçou os chinelos, abrindo a porta. Ele sorriu, e ela fez o mesmo, deixando que ele passasse. Joseph estava com uma calça jeans e uma blusa social branca, que fez Demetria morder os lábios, enquanto ele estava de costas.
A morena o adorava de camisa social.
Toda vez que o via no trabalho, a vontade de despi-lo era quase incontrolável. Fechou a porta, e pegou a caixa que Joseph lhe estendeu.
- Eu trouxe para você. Nada melhor que chocolate para te agradar.
- Verdade, obrigada! - ela respondeu agradecida, colocando a caixa em cima da mesinha de centro. - Mas acho que hoje você pode me agradar mais que o chocolate...
- Eu acho que a comida vai ter que esperar - disse, se referindo ao jantar, e agarrou Demetria. Ela deu um sorrisinho, para em seguida beijá-lo com desejo. As mãos dela logo se fecharam no tecido da camisa, querendo arrancá-la desde já, e o puxando mais para si. Joseph adorou isso, colocando a mão direita no cabelo da mulher e intensificando o beijo. A fome havia virado um pequeno detalhe, em meio ao desejo.
Ela o empurrou no sofá, sentando em seu colo, e passou a desabotoar sua camisa. Joseph levou a boca ao pescoço dela, depositando beijos e mordidas. A morena fechou os olhos, se deliciando. Espalmou as mãos sobre o peito nu dele, descendo vagarosamente até a barriga. Joseph levantou a blusa dela, pousando sua mão em suas costas, até atingir o fecho do sutiã. Sua outra mão acariciava da coxa até o quadril, pressionando. Eles voltaram a se beijar, e Demi levou suas mãos até o cós da calça dele. Mordeu o lábio inferior dele, puxando, sedenta para tê-lo nela. Ele apertou sua bunda, levando a boca para o colo farto de Demetria. Beijou a parte exposta, massageando por cima do sutiã. A morena suspirou, mexendo-se propositalmente em cima da ereção dele.
Demi parou o que estava fazendo, e abriu os olhos, franzindo a testa. Joseph não entendeu, mas segundos depois compreendeu quando ouviu vozes, e fez o mesmo. Ele se encostou no sofá, trocando um olhar confuso com a morena. A gritaria que os atrapalhou estava ficando cada vez mais perto.
- Parece a voz de Miley... - ela comentou estranhando, e não demorou para a campainha tocar. Eles gemeram frustrados. - Não é possível!
A gritaria continuou, e dessa vez deixaram o dedo mais de 15 segundos na campainha, deixando Demi aborrecida. Ela soltou uma palavrão alto, saindo do colo de Joseph. Este, que colocava sua camisa com raiva. Ela abriu a porta,  e sua vontade foi de fechar novamente.
Miley, Mikey, Selena, Lucas e Nick, todos juntos. Juntos e falando alto demais.
A morena olhou para Joseph no sofá e ele se encontrava no mesmo estado que ela: quase chorando.
- Calem-se! - esbravejou, e os amigos ficaram quietos. - Posso saber o que vocês estão fazendo na porta da minha casa, às 21 horas da noite, gritando?
- É uma cansativa história... Enquanto jantamos, nós contamos - Miley respondeu, entrando na casa e incentivando os outros a fazerem o mesmo. Demi quase chorou de decepção. Não conseguia ter um momento com Joseph em paz.
Só piorou quando viu todos espalhados pela cozinha e sala, fazendo uma total bagunça na mesa que havia arrumado para dois. Sua vontade era de puxar Joseph e ir para um motel no meio do mato.
                                                                 
                                                           Continua

Aw, meninas! Que saudade eu estava de vocês! Capítulo quentinho, só terminei de escrever agora. Ia postar junto com o 34, mas para isso, vocês teriam que esperar até hoje. Então, postei logo o 34.
Espero que vocês gostem e vamos ficar na contagem regressiva para as benditas férias!!!
11 dias. Onze dias.
Se quiserem dar palpites, estou aqui para ler. SILY está acabando, e quero dar um final que agrade vocês.
Acho que a próxima fic que postarei se chama She is my crazy girl. Não liguem para o nome, sabem que eu sou péssima nisso. Eu sempre tive vontade de escrever uma fic que os personagens tivessem uma relação de amor e ódio. Em Jemi - Amor Amor (meu Deus, que nome!), Jemi se odiava no começo. Massssss, não é daquele jeito que eu quero. 
E aí, me digam, o que vocês acham dos personagens se odiarem, mas ao mesmo tempo, se amarem? E se a protagonista ainda for um pouco alucinada? Haha. 
Beijos! <3






Comentários

  1. Capitulo divino!
    Coitados gente, Jemi fodidamente frustrados kkkk
    AH graças a Deus as ferias estão chegando! \o/
    Amei a ideia, adore fics assim, ódio e amor sempre andam juntos eu amo isso *---*
    bjus my Diva!
    PS: Agora estou usando a conta do Google okay, mas pelo amor que temos pela Demi, continue me chamando de Gabi, odeio meu nome e to com preguiça de trocar lá na conta :p
    xoxo♥

    ResponderExcluir
  2. awn amei os capítulos *u* tinha que chegar gente pra atrapalhar o momento Jemi safadinhos hahaha e finalmente eles assumiram o namoro, agora aquelas vadias vão morrer de inveja da Demi u.u eu gostei dessa ideia pra nova fic, de amar e ao mesmo tempo odia, já tenho certeza que a fic vai ser perfeita *-* continua logo amor, beijos

    ResponderExcluir
  3. Capítulo perfeito como todos os outros que você escreve, luna. Parece que a cada capítulo melhora mais e mais.
    Eu acho que pro final de SILY a Demi podia ficar grávida, sei lá, mas tudo o ue você preparar pra gente vai ficar perfeito.
    To louca pra próxima fic, ela vai prometer kaksks
    Luna meu amor posta logo e me faça feliz? kafka
    beijao da nanda <3

    ResponderExcluir
  4. SOCORROOOOOOOOOOOOO QUE PERFEITO! Demi querida, pode ir pra um motel no meio do mato com o Joe, vai ser ótimo ler isso kkkkkkkk ai sem orrrrrr, por favor NÃO DEMORA PRA POSTAR!!! cara, eu amo esse fic, amo muito muito muito muito e esse foi o melhor capítulo de todos, eu já li ele sei lá quantas vezes c.c
    POSTA LOGO! Beijos!

    ResponderExcluir
  5. selinho pra vc diwa http://souljemi.blogspot.com.br/2013/11/tag.html

    ResponderExcluir
  6. oiê flor queria te falar que ta perfeito!!!
    i queria saber se voce pode divulgar/segui meu blog
    http://jemieuteamodemais.blogspot.com.br / brigada flor...

    ResponderExcluir
  7. ooi, tudo bem?
    em tão, eu vim perguntar se vc poderia divulgar/seguir meu blog? : http://demimeuanjo.blogspot.com.br/
    Obrigada desde já. ♥ :D

    ResponderExcluir
  8. ARrasouuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

    ResponderExcluir
  9. posta logo please!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Eiii gata...
    Ando meio sumida da internet, por isso só vi hoje que vc postou... Uma palavra: Mikey <3
    Amo forte isso de meus maridos estarem voltando pra fic, primeiro Lucas e agora Mikey. Já disse que eles são meus? Então kkkk sei que foi um abuso da minha parte, mas já considero eles meus hehe'
    Então, eu ando meio sem assunto, a não ser a única coisa que tenho falado com as pessoas essa semana, que meu ingresso pro show da Demi chegou, é sério, felicidade sem fim desde que chegou, espero sobreviver até lá kkk'. SILY acabando )': isso não é legal, mas to ansiosa pela nova fic!
    Posta logo amr, bjs..

    ResponderExcluir
  11. Gatinha!!!!!!! Por onde você anda, hein? Sou sua leitora desde o começo da fic mas só comentei agora pois leio pelo celular e né fica complicado... Mas enfim, não demora assim pra postar não :( eu amo aqui, acho que é uma das melhores fics, nem acredito que já ta acabando! Prometo que vou deixar de ser fantasminha e começar a comentar, hahaha. Beijo, e aparece!

    ResponderExcluir
  12. Omg !! Cade você meninas? Que saudades da fic posta logo pelo aro de deus estou morrendo de saudades

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Eu sei que isso é chato, mas me ajuda a divulgar , segui e se puder acompanhar a historia e comentar?
    http://tudoqueeumaisqueroevoce.blogspot.com.br/
    http://iloveyouforevermylove.blogspot.com.br/
    Comecei ontem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O espaço é todo seu.

Postagens mais visitadas